Bênçãos em forma de Scraps

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Como ser luz nas trevas através do alimento espiritual (Parte II)

Para que possamos entender como e porque sermos alimentados no nosso espírito, é necessário que entendamos em primeiro lugar como funciona a nossa natureza espiritual, ou seja, o nosso eu espiritual.
No princípio criou Deus os céus e a terra (Gêneses 1.1). Deus, o criador de todas as coisas, o autor de nossas vidas, o criador dos céus e da terra, nos fez segundo a sua imagem e semelhança; é o que diz em Gn 1.26: E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem e semelhança... Façamos o homem à nossa imagem e semelhança – constatamos com esta frase que Deus estava lá no momento da criação, não só estava como é o próprio Criador, e mais ainda, falava e compartilhava com alguém a respeito do seu plano. Com quem Deus falava? Deus falava com seu Filho Jesus e com o Espírito Santo.Com o Filho: em João 16.5 Jesus diz: E agora glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse. Então, o Senhor Jesus estava lá, antes mesmo da criação e no momento da criação.Com o Espírito: em Gn 1.2 diz: E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas, com isso fica claro que o Espírito Santo também estava lá, antes da criação e no momento da criação; e quis Deus que fossemos a sua imagem e semelhança. Em Gêneses 1.26, subentende-se que Deus não estava só e que falava com alguém – aí, então, encontramos evidência da Santíssima Trindade em oculto, Pai, filho (Jesus) e o Espírito Santo; interagindo em comunhão.
Em Gêneses 3.22 diz: Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós... (Trindade oculta).
Deus nos fez um ser espiritual; espiritual porque fomos criados por Ele; só por isso já justificaria sermos espirituais, no entanto, somente quando aceitamos a salvação em Jesus Cristo e entregamos nossa vida declarando o Seu Nome, somos salvos (Rm. 10.9; 13) e nos tornamos nova criatura (II Cor 5.17), conseqüente a isso, recebemos o Espírito Santo de Deus em nós; Ele vem habita em nós e nos tornamos morada do Espírito (I Cor 3.16), discernindo espiritualmente as coisas de Deus (I Cor 2.11-16). Enviar-nos o Espírito Santo é uma promessa feita por Jesus Cristo; em João 14.17 Ele diz: O Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece: mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós. Então, somos: seres carnais, mas, espirituais também, seres espirituais, que habita um corpo físico – que vive no espaço físico, mas também na dimensão espiritual e que temos também uma alma - nossa mente, o intelecto, a razão, o ser pensante. Resumindo somos três em um, corpo, alma e espírito – interagindo em um – o ser humano: imagem e semelhança do Criador. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou. (Gn 1.27) - Deus, Pai é autor da criação.
Semelhantemente a Deus e a sua imagem, somos três, interagindo em um. Deus não nos fez igual a Ele, Ele nos fez à sua imagem e semelhança – Façamos o homem à nossa imagem e semelhança, era Deus compartilhando do seu plano em comunhão com o Filho e o Espírito. Imagem e semelhança significa aquilo que reflete, que imita ou se assemelha ao original, neste caso, ao sobrenatural - Deus: Ser Sobrenatural, Supremo, Todo-Poderoso, Espírito (Pai, Filho e Espírito Santo). Como podemos entender a trindade? Imagine se pudesse olhar para Deus humanamente falando, veríamos apenas um ser, mas sabemos que são três (Pai, Filho e Espírito Santo), da mesma forma o homem – ao olhar humano, vemos apenas um ser, mas sabemos que somos três – um espírito que tem alma e habita um corpo (corpo, alma e espírito).

Medite em Gn. 1:27: "Assim Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou".

Ore comigo assim: Pai eu te agradeço e te glorifico porque o Senhor é o criador de todas as coisas e por ter me criado à sua imagem e semelhança. Senhor, que a luz que há em ti possa refletir ao mundo conforme essa imagem e semelhança com a qual o Senhor me criou e que está em mim. Eu te agradeço em nome de Jesus. Amém!

Com amor e carinho
Iraluz

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Como ser luz nas trevas através do alimento espiritual (Parte I)



Para sermos luz nas trevas precisamos nos revestir das coisas do alto (Tg 1:17): ter um relacionamento íntimo com o Senhor, conhecê-lo através da sua palavra, buscar a santificação sem a qual ninguém verá a Deus, orar, jejuar, ter comunhão com os irmãos, louvar e adorar a Deus e não abrir mão do seu chamado. Para que a luz de Jesus que há em nós se acenda e não se apague é preciso ingerir alimento das coisas do alto da mesma maneira como nós nos alimentamos fisicamente todos os dias através do alimento sólido e concomitantemente a isso, muitas vezes com prática de exercícios físicos que também ajudam o nosso corpo a manter a boa forma e a saúde. Quanto a isso, todos nós somos disciplinados, ou pelo menos deveríamos ser, nos atentando aos horários de cada refeição, a uma alimentação balanceada, rica em proteínas, vitaminas, sais minerais e nutrientes necessários ao bom funcionamento do nosso organismo e paralelamente a isso, todos sabemos que, é muito bom à prática de exercícios físicos, pois agem diretamente fortalecendo os ossos, músculos e algumas vezes age também como relaxamento do sistema nervoso. Com o corre-corre e agitação dos nossos dias e das grandes metrópoles deixamos em segundo plano a disciplina rígida de uma alimentação saudável e passamos a nos alimentar de qualquer jeito. Existem algumas pessoas, que passam o dia inteiro sem comer arriscando inconscientemente ou conscientemente a sua saúde e a própria vida.  Nós não temos outra forma de permanecermos em pé se não estivermos alimentados; somos obrigados a ingerir comida todos os dias nem que seja na correria ou na presa para que não desfaleçamos no nosso corpo, do contrário ficamos fracos, anêmicos e sem forças, abatidos e doentes. O nosso corpo exige que seja assim, a nossa natureza humana não conhece outra maneira de termos vigor que não essa. A mesma coisa acontece com o nosso espírito se não cuidarmos diligentemente dele nos revestindo das coisas do alto, a luz que há em nós não se acende. Não há outra maneira para que a luz de Jesus brilhe em nós e resplandeça no meio dos homens (Mat. 5:16). É preciso estar atentos a estas coisas do alto através da alimentação espiritual que é essencialmente necessária e nos esforçarmos para receber de Deus o nosso alimento espiritual de cada dia, o óleo que faz com que a nossa luz se acenda e permaneça brilhando na escuridão. Para encerrar com esta primeira parte sobre como ser luz na escuridão através do alimento espiritual quero deixar uma passagem que está em Mateus 4:2-4 para sua meditação:

E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome; E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.

Ore comigo assim: Senhor Jesus, eu te peço: perdoa meus pecados, santifica-me, Senhor com a palavra que sai da sua boca. Entra no meu coração, fica comigo e me alimenta, acende a sua luz em mim para que todos vejam o brilho que há em ti por onde quer que eu vá . Graças te dou Senhor. Amém!

Com amor e carinho
Iraluz

Louvando a Deus

Loading...

Jesus é a nossa Luz e a nossa Salvação

A Verdade Libertadora - João 8:36


by Iraluz

Copie o código e cole no seu blog ou site


by Iraluz in Luz que acende nas trevas